quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O Blues da Encruzilhada




                                                                             

  Robert Leroy Johnson  ( 8 de maio, 1911 á 16 de agosto, 1938 )  foi um cantor e guitarrista norte-americano de blues, e um dos músicos mais influentes do Mississippi Delta Blues . 
  Ele influenciou grandes artistas, como Muddy Waters, Led Zeppelin, Bob Dylan, The Rolling Stones e Eric Clapton, que considerava Johnson : " O mais importante cantor de blues que já viveu ".

                                                                 


  Johnson nasceu em Hazlehurst, Mississippi. Sua data de nascimento oficialmente aceita (1911) provavelmente está errada. Registros existentes (documentos escolares, certidões de casamento e certidão de óbito) sugerem diferentes datas entre 1909 e 1912, embora nenhum documento contenha a data de 1911.
  Robert Johnson gravou apenas 29 músicas em um total de 40 faixas, em duas sessões de gravação em Novembro de 1936 em Dallas e no Texas, em Junho de 1937. Treze músicas foram gravadas duas vezes.

                                                                   

  Mas o que realmente intriga em sua história... é o mito obscuro que se criou sobre o musico; sugerindo que Johnson vendeu sua alma ao diabo na encruzilhada das rodovias 61 e 49 em Clarksdale, Mississippi com seu violão e uma garrafa de whisky adulterado.   
 Quando um homem misterioso em posse de uma gaita cromada, aproximou-se de Johnson; e identificou-se prontamente como o diabo. 
  Ele tomou o violão de Robert, e o  afinou em um tom mais baixo. Para logo em seguida devolve-lo a Johnson... que desse ponto em diante o tocou de forma única, como se escuta nas gravações... seu pacto estava feito, sua alma empenhada, em troca da grande proeza para tocar guitarra.

  Este mito foi difundido e ganhou força devido às letras de algumas de suas músicas, como "Crossroads Blues", "Me And The Devil Blues" e "Hellhound On My Trail". 
  A varias versões para sua morte, uma delas da  detalhes sobre ele ter saído desesperadamente do bar Tree Forks, sendo perseguido por cães pretos. 
  Para logo após ser encontrado com marcas de mordidas profundas, cortes em forma de cruz no rosto... e seu violão intacto ao lado do corpo ensanguentado. 
  Robert morreu de olhos abertos e com uma expressão tranquila no rosto.

                                                                                               


  Muitos diziam que quando ele tocava, parecia estar mergulhando fundo em si mesmo. Keith Richard, dos Rolling Stones, conta que ao ouvir pela primeira vez o álbum famoso de Johnson, “King of the Delta Blues Singers”, perguntou a Brian Jones:  “Mas quem é o outro cara que toca com ele?”  Não havia outro cara: Johnson fazia tudo aquilo sozinho. A menos que o outro cara fosse... 

  Sua figura é tão mítica quanto sua morte. Outra versão mais antiga, dizia que Robert morreu rastejando, de quatro em um corredor de hotel... uivando feito uma besta do inferno. 
  Seria esse o fim do contrato assinado com  ´´ Você sabe Quem ``!?  Muitas de suas músicas citavam o diabo, o inferno e a luta do bem contra o mal. A única verdade nisso tudo, é que sua morte foi cercada de mistério.

                                                                            
                                                                          
                                       Demônio da encruzilhada - Sobrenatural                                          



               Tradução do ´´ Blues da encruzilhada `` :

                                                     
                                                         Eu desci para a encruzilhada
                                                         Caí sobre os meus joelhos
                                                         Eu desci para a encruzilhada
                                                         Caí sobre os meus joelhos
                                                         Clamei ao Senhor por misericórdia
                                                             "Salve-me se você quiser"

                                                         Eu desci para a encruzilhada
                                                         Tentei fazer uma barganha
                                                         Eu desci para a encruzilhada
                                                         Tentei fazer uma barganha
                                                         Ninguém parecia me conhecer
                                                         Todo mundo passou por mim

                                                         Estou indo para Rosedale
                                                         Levo meu transporte ao meu lado
                                                         Estou indo para Rosedale
                                                         Levo meu transporte ao meu lado
                                                         Você pode descer o nível
                                                        Garotinha, sobre a margem do rio

                                                        Você pode correr, você pode correr
                                                        Diga ao meu amigo Willie Brown
                                                        Você pode correr, você pode correr
                                                        Diga ao meu amigo Willie Brown
                                                        Que estou parado na encruzilhada
                                                        Acredite, eu estou afundando



                                                                                  
                                Blues da Encruzilhada - Robert Johnson



                                                                             

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagem